sábado, 28 de junho de 2008

DREN quer professores "positivistas"...

-
Margarida Moreira diz que "alunos têm direito a ter sucesso"
DREN não quer professores que dão notas "distantes da média" a classificar exames

-
De acordo com um relato de um professor escrito em acta, a directora regional de Educação do Norte, Margarida Moreira, pediu aos conselhos executivos das escolas para terem atenção na escolha dos docentes que vão corrigir os exames, e disse que “talvez fosse útil excluir de correctores aqueles professores que têm repetidamente classificações muito distantes da média.”
-
Os “alunos têm direito a ter sucesso” e o que “honra o trabalho do professor é o sucesso dos alunos” terá dito imediatamente antes e depois.Esta acta foi citada hoje no Parlamento pelo deputado e líder do CDS-PP, Paulo Portas, durante um debate sobre o "facilitismo" das provas (de aferição e exames) deste ano, pedido pelos centristas. E reporta-se a uma reunião tida entre responsáveis pelo Gabinete de Avaliação Educacional (Gave, responsável pela elaboração das provas), presidentes dos conselhos executivos do Norte e Margarida Moreira, para a preparação dos testes deste ano.
-
O PÚBLICO contactou o gabinete de imprensa do Ministério da Educação para obter um esclarecimento sobre os motivos desta orientação e a resposta foi dada pelo director do Gave. Carlos Pinto Ferreira, que participou na referida reunião, esclareceu que a mensagem que se pretende passar é que os professores designados para verem os exames devem cumprir rigorosamente os critérios de classificação emanados pelo Gave. “E não apliquem nem mais nem menos. Tem de se assegurar que os classificadores seguem aquelas normas. A uniformidade na aplicação dos critérios é a única coisa que garante a equidade entre os alunos”, reforçou o director do Gave.
-
Notas do Papa Açordas: É só trabalhar para as estatística! Como é que estes alunos chegam às universidades? Que conhecimentos irão ter? Está visto, o intuito é nivelar o grau de educação por baixo, pela bitola do presidente do conselho de ministros e da sua Universidade Independente...
-
.-

1 comentário:

Anónimo disse...

ehhehe com estas notícas acho que para o ano vai haver dificuladde em arranjar correctores ou ...será que há tramóia aqui?
M