quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

O que dizem os outros blogs

-
 Jumento do dia
    
António José Seguro

O senhor que nos disse que poderíamos estar tranquilos quanto ao BES e que só promete o que vai cumprir já veio prometer que não aumentaria os impostos o que significa que conta com os cortes abusivos dos vencimentos. Parece que Seguro quer passar a ideia de que sabe o que quer de forma infantil, propondo medidas orçamentais avulso mais preocupado em aparecer nos noticiários do que com a situação financeira de um futuro governo.

«António José Seguro, líder do Partido Socialista (PS), garante que não vai aumentar os impostos caso seja eleito primeiro-ministro. “Não vou aumentar nem o IRS, nem o IVA e o IRC será mantido na próxima legislatura de acordo com a reforma que foi feita”, disse o líder do PS em entrevista ao Diário Económico. Pode ter de fazer ajustes no IVA de forma a tornar o imposto mais justo e coerente, mas não pode garantir que vai baixar os impostos. “Não faço promessas dessas. Prefiro jogar pelo seguro.” Promete, no entanto, que vai lutar para recuperar o rendimento dos portugueses.»[Observador]

In "O JUMENTO"

quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

PEREGRINAJE A LA MECA

-
Peregrinaje a la Meca

PEREGRINAJE A LA MECA 


Un grupo de gente despide a sus seres queridos que viajan de peregrinación a la Meca en Srinagar, capital de verano de la Cachemira india. El primer grupo de 275 musulmanes cachemiríes ya ha partido hacia la Meca, lugar al que todos los mususulmanes han de ir una vez en la vida, si pueden permitírselo. (Farooq Khan / EFE)-(20minutos.es)


ENCIERRO EN SAN SEBASTIÁN DE LOS REYES

-
Encierro en San Sebastián de los Reyes

ENCIERRO EN SAN SEBASTIÁN DE LOS REYES 


Los mozos corren ante los toros de la ganadería de Castillejo de Huebra durante el segundo encierro de las fiestas patronales de San Sebastián de los Reyes, que ha finalizado con tres corredores heridos leves, que ya han sido dados de alta, tras una carrera poco habitual que se ha visto retrasada después de que un toro se diera la vuelta en el recorrido. (Víctor Lerena / EFE)-(20minutos.es)


Os homens de palha

-
"O primeiro-ministro disse não haver aumento de impostos. O coro de vozes foi unânime: nenhuma nele acredita. Passos Coelho chegou, de facto, ao grau zero da credibilidade, e já não se trata de fé: o homem, sobre ser o primeiro-ministro mais detestado da II República (esta, porque no período de Salazar o conceito republicano e os seus valores foram brutalmente espezinhados), é, de certeza, o que tem com a verdade uma relação totalmente conflituosa.
Os subterfúgios de linguagem, a que Passos nos habituou, com desenvolto desaforo, fê-lo acrescentar, ao discurso do apaziguamento, este acrescento decisivo: não haverá aumentos durante este ano; ora, o ano está a findar, e significa que, durante três meses, os portugueses podem estar descansados. Estávamos neste interregno de placidez eis senão quando a notícia do sobressalto agitou as nossas almas: o buraco orçamental aumentou perturbador e trágico.
Às doenças económicas, que apoquentam quem mora no purgatório português, adicione-se as da alma e do recto viver, que transformaram padrões de comportamento e as éticas das relações numa cultura do inumano. Vivemos, a maioria da população, num sobressalto ininterrupto, sempre à espera do pior, e todos os dias a comunicação social polvilha-nos com o medo de existir. A política desapareceu do vocabulário desta gente que nos governa há três anos. Passos Coelho e os seus administram Portugal como se Portugal fosse uma loja de secos e molhados. O desrespeito pelo outro tornou-se prática comum. O número de assessores, adjuntos, motoristas, guarda-costas, secretários e secretárias acumulado nos vários gabinetes custa uma fortuna inútil ao erário, por desnecessários. Possuo a lista, que alguém me enviou pela internet. É um caso de polícia.
Vivemos no preconceito do número, e o «economês» substituiu-se à análise política dos factos. O idioma críptico utilizado pelos preopinantes que infestam jornais, rádios e televisões chega a atingir as fronteiras do absurdo. Jornalismo, propriamente dito, a reportagem, a crónica, a notícia, o artigo que esclarece, desenvolve o raciocínio e explica a natureza dos acontecimentos, foram engolidos por uma massa caótica de palavras, as mais das vezes sem direcção nem sentido.
Os homens de palha invadiram a nossa sociedade. O exemplo dos «políticos» frutificou. O Financial Times tornou-se um episódio tão caricato que até serve como símbolo de um indivíduo que surge num comboio a ler o jornal colorido, ao lado de quem um curioso estica o pescoço para saber das últimas notícias... de economia! O pior é que ninguém, ou poucos, nada diz da calamidade cultural e ética que nos envolve.
Os homens de palha. Não esqueçam de que existem, e andam por aí."
(Baptista Bastos - Diário de Notícias)


terça-feira, 26 de Agosto de 2014

EL TEMPLO DE LAS RATAS

-
El templo de las ratas

EL TEMPLO DE LAS RATAS

Alrededor de seiscientas ratas, según los cuidadores del templo, habitan en el santuario de Karni Mata en la localidad india de Deshnok, en el estado occidental de Rajastán, al que acuden miles de fieles hindúes y cientos de turistas atraídos por una de las incontables curiosidades que ofrece el inmenso país asiático.  (Luis Ángel Reglero / EFE)-(20minutos.es)



segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

CONFLICTO ENTRE LA INDIA Y PAKISTÁN

-
Conflicto entre la India y Pakistán

CONFLICTO ENTRE LA INDIA Y PAKISTÁN 

Varias personas se refugian en un búnker durante un supuesto ataque paquistaní en la localidad de Abdullian, a unos 35 km de Jammu, capital de invierno de la cachemira india. Según medios de comunicación, las fuerzas de seguridad han intercambiado ataques en la disputada región de Cachemira matando a dos civiles en ambos lados de la frontera. Pakistán ha violado, supuestamente, el alto al fuego por decimoséptima vez en los últimos 15 días. (Jaipal Singh / EFE)-(20minutos.es)


DANDO A LUZ EN LA CALLE

-
Dando a luz en la calle

DANDO A LUZ EN LA CALLE 

Dos policías ayudan a una mujer a tener a su bebé en un coche. Al parecer, los fuertes atascos que se registran en Bangkok (Tailandia) hacen que esta situación sea bastante común. (Bangkok Police Department)-(20minutos.es)


domingo, 24 de Agosto de 2014

João Vieira Lopes: "Mais IVA prejudicará consumo e recuperação económica”

.
Confrontado com o possível aumento do IVA de 23% para 24%, João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CPP) defende, ao Diário de Notícias, que a medida vai “prejudicar o consumo e a recuperação da economia”.

Para o presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CPP)  a carga fiscal em Portugal “já é muito grande” pelo que um aumento do IVA “irá prejudicar o consumo e a recuperação da economia”. Além disso, salienta, colocará o país em desvantagem competitiva com a Espanha, onde o IVA é de 21%.

Para João Vieira Lopes o “país deu sinais de recuperação económica” pelo que “tudo o que seja aumentar impostos, tirar poder de compra e subir os preços vai ter efeitos negativos”.

Estes recorda, ainda, o que aconteceu anteriormente com outros aumentos do IVA, em que houve centenas de encerramentos de postos de gasolina e restaurantes, pessoas a deslocarem-se a Espanha para fazer as suas compras e empresas de transporte internacional a abastecerem-se no país vizinho. (Notícias ao Minuto)

Notas do Papa Açordas: Onde estão Portas e Pires de Lima? Irão autorizar esta "bacorada"?

Uma coisinha simples

-
"O PS vai a votos para líder. Dois candidatos, Seguro e Costa. O vencedor da eleição socialista a 28 de setembro terá papel relevante no próximo Parlamento e talvez no próximo governo. Para governar há uma condição que devemos exigir, mesmo céticos sobre o cumprimento: clareza. É fundamental num país tão opaco (os problemas de justiça e de finanças chafurdam aí). Clareza. De tão vaga, na voragem do governar iremos ser enganados, aqui e ali, pouco ou muito, por quem governar, eu sei. Mas, justamente, Seguro e Costa, que pretendem ambos ser Governo em breve, têm neste momento uma coisinha simples e substantiva, que poderia demonstrar que eles são pela clareza. Atenção, demonstrando-o agora não fica provado que amanhã um ou outro, primeiro-ministro, cumpra. Não. Mas hoje, sim: aquela coisinha simples e substantiva, fácil de ser cumprida e de ser seguida pelos nossos olhos, demonstra que eles merecem o benefício da dúvida. Na Federação Socialista de Braga, que vai a votos internos daqui a duas semanas, houve traficância de futuros eleitores: apareceram militantes já falecidos a poder votar e quatro vezes mais quotas do que militantes há. O jornal Público fez as contas: aos 2294 militantes correspondem 27 mil euros de quotas, mas estas foram cem mil mais... Prepara--se uma chapelada. Quem pagou? Quem votar Seguro ou Costa pode decidir-se por aí: qual dos dois quer e vai resolver a coisinha simples?"

(Ferreira Fernandes - Diário de Notícias)

sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Dívida sobe 14 milhões por dia

-

Dívida pública atingiu em junho os 134% do PIB, acima dos 223 mil milhões de euros, quando a meta do Governo para o ano estava nos 132%.

A meta do Governo era uma – fechar o ano com a dívida pública nos 130,2% do Produto Interno Bruto (PIB). Mas no final do primeiro semestre do ano esse valor ia já nos 134 por cento e a tendência é de que se desvie ainda mais da estimativa do Executivo. 

Os números do Banco de Portugal revelam que a dívida na ótica que interessa a Bruxelas atingiu os 223,27 mil milhões de euros em junho. É um crescimento ao ritmo de 14 milhões por dia no espaço de três meses face ao valor registado até março, quando a dívida pública estava nos 220,68 mil milhões ou 132,4% do PIB. Na prática, o peso da dívida pública do País implica que cada cidadão deva mais de 22 mil euros.

Ficam em xeque as metas governamentais que apontavam em 2015 para uma inversão de rumo, prevendo que a dívida pública caísse então para os 128,7 % do PIB. Em 2018, derradeiro ano das previsões, a dívida cairia para os 117,7%. Mesmo com as melhores estimativas do Ministério das Finanças, a dívida pública iria continuar bastante acima do limite de referência acordado com Bruxelas para toda a União Europeia, que coloca um tecto de 60% do PIB. 

As contas externas registaram um défice de 39 milhões de euros até junho, quando, no período homólogo, apresentavam um saldo positivo acima dos 1700 milhões. Entretanto, o Setor Empresarial do Estado registou prejuízos de 394,1 milhões de euros no primeiro trimestre, melhorando face ao buraco de 405 milhões do período homólogo.

Notas do Papa Açordas: Com este "speed", o gang de Passos e Portas vai ultrapassar tudo pela negativa...


PROTESTAS POR LA MUERTE DEL JOVEN MICHAEL BROWN

-
Protestas por la muerte del joven Michael Brown

PROTESTAS POR LA MUERTE DEL JOVEN MICHAEL BROWN 


Un hombre es arrestado por la policía mientras manifestantes protestan por la muerte del joven Michael Brown en Ferguson (EE UU). La Guardia Nacional está dispuesta a retirarse de Ferguson, Missouri después de casi dos semanas de protestas, a menudo violentas, que finalmente han disminuido.  (Larry W. / EFE)-(20minutos.es)


O que dizem os outros blogs

-
 "Grandes novidades" sobre o DDT - Dono Deles Todos
   
«A família Espírito Santo foi a principal financiadora da campanha de Cavaco Silva à Presidência da República em 2006, tendo doado 152 mil euros. Só Ricardo Salgado contribuiu com 22.482 euros, o máximo que a lei permitia, indica o Diário de Notícias.
  
Que Cavaco Silva e a família Espírito Santo mantinham uma relação próxima já se sabia. Pelo menos, desde que o Expresso deu conta de um jantar do Presidente da República na casa de Ricardo Salgado, em 2004. Mas só recentemente foram conhecidas as contas relativas às campanhas presidenciais de 2006, reforçando o vínculo entre o ainda chefe de Estado e o então responsável pelo BES.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Mas que grande novidade! Eu até diria que a Quinta da Coelha deveria chamar-se Lugarejo do DDT!
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»

In "O JUMENTO"

  

quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

O que dizem os outros blogs

-
 É o mercado estúpidos
   
«As companhias aéreas do Médio Oriente viraram-se para Portugal (e para a Europa) e parecem não querer arredar pé. Para estas empresas, o Velho Continente é uma aposta séria e Portugal tem sido um dos países escolhidos para fazer recrutamento.

De acordo com a edição online do Expresso, num ano e meio, a TAP perdeu 37 comandantes, principalmente para companhias do Médio Oriente (Emirates, Qatar Airways, Etihad Airways) e asiáticas (Korean Air).

As razões? Várias e todas relacionadas com melhores condições de emprego, diz a mesma publicação. Desde salários líquidos superiores aos pagos pela transportadora aérea portuguesa (em 60% a 65%), casas pagas ou subsídios mensais para habitação na ordem dos três mil euros líquidos e até dinheiro para pagar a escola a cada filho.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

A políica de baixos salários não tem grande futuro num mercado laboral globalizado.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento ao incompetente Lambretas.»


SE ELEVAN A 39 LOS FALLECIDOS EN JAPÓN POR LAS LLUVIAS TORRENCIALES

-
Se elevan a 39 los fallecidos en Japón por las lluvias torrenciales

SE ELEVAN A 39 LOS FALLECIDOS EN JAPÓN POR LAS LLUVIAS TORRENCIALES 

Continúan los trabajos de búsqueda en Hiroshima (Japón), en el lugar donde se produjo un corrimiento de tierras este miércoles. Las autoridades niponas cifraron en 39 el número de fallecidos en las lluvias torrenciales que la madrugada del miércoles cayeron sobre la ciudad de Hiroshima (oeste), mientras continúa la búsqueda de siete desaparecidos. (Kimimasa Mayama / EFE)-(20minutos.es)


A dona Inércia voltou

-
"O BES mau anda em parte incerta no inferno dos devedores. O governador do Banco de Portugal deixou de falar e produzir declarações fatais e muito definitivas ao domingo pela calada da noite. A CMVM anda a cozer processos por suspeita de abuso de informação privilegiada e a ver o que pode e não pode fazer. Ouvir os ministros, investigar se algum tinha ações do BES ou se algum primo afastado, um parente, soube o que não deveria saber?
Malditas regras e leis, nunca deixam fazer nada em tempo útil em Portugal, exceto permitir que a ASAE prenda chouriças e lacostes de imitação para interrogatório imediato na esquadra lá do bairro. Dá sempre umas belas reportagens. Os mercados - não o de capitais, os outros - são pitorescos, os detidos têm aquele ar suspeito, algum crime terão cometido. No processo BES não é assim, não acontece nada. Para os reguladores, os primeiros chamados a agir nestas circunstâncias, está tudo esplêndido, quase esplêndido, é agosto, as pessoas vão de férias, não é?
Vejamos. Uma semana vertiginosa, a derrocada do BES, alguns dias com notícias muito claras e muito certas - ou que pareciam muito claras e muito certas: vai ser pago isto, vai ser separado aquilo, está tudo bem, nasceu um novo banco, assim é que é, business as usual. Será? Quer dizer, duas semanas após o naufrágio pilotado pelo Banco de Portugal, ungido pelos poderes galácticos atribuídos de supetão pelo Governo, a urgência deu lugar à complacência que já não consegue esconder os perigos disfarçados de perplexidades.
Quase tudo o que o Banco de Portugal disse que ia acontecer na verdade não se concretizou exatamente assim. A separação do lixo tóxico dos ativos saudáveis - uma separação que seria quase instantânea a levar à letra as palavras ingénuas do governador -, afinal é mais demorada e sensível. Há clientes que se perguntam: estou no banco bom ou no banco mau? Uns desejam por tudo estar no mau. Quem comprou dívida da Rioforte e da Espírito Santo Internacional soube (finalmente) esta semana que irá receber o dinheiro, mas falta saber como, quando e em que termos.
Não faltam dúvidas. Ao atirar para o Banco de Portugal a liderança do processo, o Governo protegeu-se, limitou os estragos nas finanças públicas - facto muito relevante - mas perdeu o controlo das operações e agora assiste à confusão, para usar uma palavra simpática, a partir da varanda. Um banco sistémico vai ao fundo, os reguladores perdem tempo, demoram a agir antes, durante e depois, e o Governo acha normal? É normal não sabermos ainda o que acontecerá ao Novo Banco? É vendido, retalhado, leiloado às peças? O governador não sabe, não responde. Esquece-se que, apesar de novo, o velho risco sistémico não desapareceu. A dona Inércia voltou, mas sem o Ronaldo."
(André Macedo - Diário de Notícias)

quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

CORRIMIENTO DE TIERRA EN HIROSHIMA

-
Corrimiento de tierra en Hiroshima

CORRIMIENTO DE TIERRA EN HIROSHIMA 

Varios miembros de los equipos de rescate trabajan en la búsqueda de víctimas tras un corrimiento de tierra en Hiroshima (Japón). Al menos 27 personas han muerto y otras 10 han desaparecido debido a las lluvias torrenciales registradas en la madrugada en la prefectura de Hiroshima (oeste de Japón), informaron las autoridades niponas. (Kimimasa Mayama / EFE)-(20minutos.es)


terça-feira, 19 de Agosto de 2014

INCENDIO FORESTAL EN CARREGAL DO SAL

-
Incendio forestal en Carregal do Sal

INCENDIO FORESTAL EN CARREGAL DO SAL


Un bombero trabaja en la extinción de un incendio forestal en Carregal do Sal, al norte de Portugal. En el incendio trabajan 213 bomberos y 58 vehículos. (Nuno Andre Ferreira / EFE)-(20minutos.es)


MANIOBRAS DEL EJÉRCITO JAPONÉS

-
Maniobras del Ejército Japonés

MANIOBRAS DEL EJÉRCITO JAPONÉS 

Un tanque dispara durante unas maniobras del ejército japonés en Gotenba (Japón). Las maniobras se llevan a cabo del 19 al 24 de agosto con cerca de 2.300 tropas. (Kimimasa Mayama / EFE)-(20minutos.es)


E se Marinho e Pinto ganhasse as eleições?

-
"Estava convencido de que Marinho e Pinto ia cinco anos para o Parlamento Europeu, sossegado, ganhar um rico salário para em 2019, já com 70 anos, legitimamente se reformar. Afinal, não.
Depois da noite eleitoral de 25 de maio e dos fantásticos 234 788 votos que o elegeram para representar a nação em Estrasburgo com um surpreendido José Inácio da Silva Ramos Antunes de Faria, circunstancial camarada, companheiro e amigo do Movimento Partido da Terra (MPT), até escrevi que provavelmente o antigo bastonário dos advogados dava a participação na vida pública concluída e desapareceria. Enganei-me: ele anunciou que quer candidatar-se a primeiro-ministro.
Há pelo menos uma pessoa no mundo que deve estar ansiosa com a decisão: a senhora Maria do Rosário Cid dos Santos Trindade de Oliveira Pacheco, empresária de Portimão e terceira colocada na lista do MPT de candidatos ao Parlamento Europeu , cuja vida empresarial poderá ser perturbada pelo desafio de substituir o advogado nos sonolentos debates da instituição menos poderosa do poder europeu.
Mas, pelo que vejo nos jornais e oiço em comentários televisivos, o pessoal político/jornalístico do País está tanto ou mais abananado do que a senhora Maria do Rosário deve estar...
Imaginemos que nas próximas legislativas Marinho e Pinto consegue um milhão de votos e será encarregado por um perplexo Cavaco Silva de formar governo. Ou que se mantém na fasquia dos 235 mil votos e elege os deputados suficientes para ser convidado pelo PS ou o PSD a participar numa coligação governamental? Isso traduz alguma mudança consequente para o País? Lamento mas acho que não.
Marinho e Pinto já fez muita coisa admirável e, felizmente para ele e infelizmente para esta classe política e económica que nos domina, tem demasiadas vezes razão nas críticas que faz aos pequenos e grandes poderes do País.
Mas, para mim, caiu do pedestal quando foi eleito bastonário. Nessa altura impôs, e bem, receber um salário equivalente ao de procurador-geral da República, cujo valor é público. Mandei, nessa altura, um jornalista perguntar-lhe qual era em concreto o valor do salário que passava a receber na Ordem. Disse que isso era assunto da sua vida privada e, por isso, não respondia. O campeão da transparência e da moralidade da vida pública morria assim pela boca: quis o mesmo estatuto do procurador mas recusou receber o mesmo escrutínio público do seu par do Ministério Público.
Ter Marinho e Pinto num governo pode ser divertido, pode até melhorar alguma coisa. Depois desse dia em 2007, porém, fiquei convencido, desiludido, de que no essencial ele é igual a muitos dos que critica... Mas talvez me engane outra vez."
(Pedro Tadeu - Diário de Notícias)


segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

CAPTURADO UN COCODRILO GIGANTE

-
Capturado un cocodrilo gigante

CAPTURADO UN COCODRILO GIGANTE 

Los vecinos de Thomaston (EE UU) capturaron el pasado sábado un caimán gigante. En total, el reptil pesó 1011.5 libras, unos 460 kilos. (GTRES) - (20minutos.es)