terça-feira, 18 de novembro de 2008

Sócrates apareceu...e os alunos ficaram sem "Magalhães"...

-
Educação: Prendas fictícias em escolas de Ponte de Lima
Alunos ficaram sem ‘Magalhães’
-
Foi só para fotografia. Em dia de visita do primeiro-ministro para as inaugurações dos centros escolares de Freixo e Refoios, no concelho de Ponte de Lima, 260 alunos foram expostos nas salas de aula, sentados à frente daquele que seria o seu computador ‘Magalhães’. Só que, logo após as cerimónias da passada quarta-feira, os pequenos portáteis foram recolhidos e encaixotados.
-
Afinal, nenhum aluno tem ainda o seu computador, ao contrário do que foi anunciado durante a visita liderada pelo primeiro-ministro, que chegou a perguntar aos alunos se estavam "satisfeitos com a prenda" que tinham acabado de receber. José Sócrates sublinhou até "o brilho nos olhos" das crianças.
-
"Os computadores foram como uma faísca. Vieram e esfumaram--se logo", comentou ontem Artur Correia, pai de um aluno, lamentando que as escolas "tenham levado as crianças a participar numa farsa". Em causa estão atrasos nos processos de candidatura dos alunos ao ‘Magalhães’, como confirmaram ao CM vários professores.
-
Em declarações à Lusa, a responsável da Direcção Regional de Educação do Norte negou que os portáteis tenham sido retirados, garantindo que apenas estão na escola até que os alunos se socializem com a nova ferramenta. (Correio da Manhã)
-
Nota do Papa Açordas: É a política do faz-de-contas! Zé Sócrates aparece. faz entrega de computadores, as televisões filmam, fazem-se umas fotografias, abandona a escola e, meninos, entreguem os computadores! Isto é do mais terceiro-mundista que existe!...Não há palavras para descrever a frustração dos alunos...De modo que, Sócrates, NUNCA MAIS!!!
-

2 comentários:

floripes disse...

quando se engana crianças desta maneira está tudo dito!
mas só gostava de deixar uma pergunta no ar não tem o primeiro ministro um país para governar?
se tem governeo-o bem ou mal ,agora andar a fazer de cigano a vender um computador de contrafacção,tanto nas escolas como na reunião com os chefes de stado da américa latina e espanha. senti-me envergonhado pela prestação do sócrates nessa reunião a querer impingir aos outros paíse um producto de contrafacção feito por um empresa com montes de dividas ao fisco e segurança social:

Anónimo disse...

thankfully tourist dbes connective simplify labels pompous phases iewebsite motivation assisted
masimundus semikonecolori