segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

O pseudo concurso da DRAPALG...

Como estão a sair hoje os despachos de nomeação deste "concurso", voltamos a publicar o post colocado em 7 de Dezembro de 2007, propondo aos nossos leitores da DRAPALG a verificação da "coincidência" de nomes.
O Papa Açordas, de acordo com a sua linha editorial, voltará brevemente a este tema.




Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007


"Fatos" feitos à medida
-
É natural que, na função pública, quando se abre um concurso de admissão de um dirigente, já vem lá uma série de requisitos, faltando só a fotografia para compôr tão hilariante composição.E o mesmo se está a passar com o que foi aberto na Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG), DR 200 de 17/10/2007, referente a 4 das 5 direcções de serviço, já que um dos candidatos oficiais ainda não pode concorrer.
-
Assim, e depois de um estudo (tipo Ota e Alcochete) exaustivo do nosso "SIS"(Serviços de Informações Socialista), podemos comunicar que os "vencedores" antecipados são:
-
Direcção de Serviços de Planeamento e Controle - J.P.V.S.M.
-
Direcção de Serviços de Apoio e Gestão de Recursos - M.J.M.A.N.
-
Direcção de Serviços de Val. Amb. e Apoio à Sustentabilidade - M.N.V.L.D.
-
Direcção de Serviços de Agricultura e Pescas - J.M.E.F.
-
e, quando abrir o concurso que ficou de "alqueive":
-
Direcção de Serviços de Inovação e Competividade - J.M.I.C.
-
Como podem verificar, vão ser nomeados todos aqueles que que se mantêm actualmente em funções e que mais se destacaram no processo de desorganização do serviço público que o Ministério costumava prestar.
-
Embora seja triste, é esta a realidade actual.

3 comentários:

quintarantino disse...

Quê? Bate certo? Pode lá ser ...

Compadre Alentejano disse...

Pelas informações que temos, chegam a aconselhar os candidatos não desejados, a não apresentarem ou a retirarem as suas candidaturas. É uma verdadeira mafia!...
Num próximo post vamos desmascarar isto tudo...
Compadre Alentejano

Tiago R. Cardoso disse...

interessante, parece que continuamos numa de as caras serem sempre as mesma, vão é mudado de lugar.