quarta-feira, 31 de março de 2010

Cravinho: "A corrupção política está à solta"

-
Parlamento
Cravinho: "A corrupção política está à solta
"
-
Veio de Londres para dizer aos deputados que "a corrupção política está à solta" e que nada fazer em relação a isso era deixar o essencial de fora. João Cravinho falou na comissão anticorrupção, onde abordou "questões de fundo" e algumas "sugestões avulsas".
-
Para o ex-ministro socialista e principal proponente da última vaga de leis de combate à corrupção, a "peça fundamental" nesta luta é "despartidarizar a administração pública e escolher dirigentes públicos pelo mérito e competência".
-
Por o considerar essencial, foi muito específico nas suas propostas. Defendeu o fim de nomeações políticas em "toda a administração directa e indirecta, gestores de sociedades de capital público e em empresas onde há participação do Estado".
-
Apresentou uma solução para os processos de contratação de dirigentes, com a inclusão de uma comissão independente mandatada para organizar o processo de selecção, aberto a todos os cidadãos, propondo depois "dois ou três candidatos". Ao ministro da tutela cabia apenas arrancar com o processo, indicando um perfil, mas escolhendo sempre entre os dois ou três nomes propostos pela comissão.
-
Já antes tinha explicado o porquê da proposta. A actual lei, denunciou, "conduz à partidarização", falando mesmo em "casos significativos" em Portugal de "manifestações de redes de tráfico de influência que desviam a administração dos seus objectivos últimos".
-
A rematar, foi particularmente duro com o Governo: "Não podemos continuar a ter um governo sem estratégia explícita de combate à corrupção", defendeu, para depois perguntar para que serviam "700 planos de anticorrupção" se o executivo não tomava em mãos a iniciativa. E classificou o actual estado das leis como um "problema de vontade política".
-
Notas do Papa Açordas: Será que a corrupção é um mal do Bloco Central? Digo isto, porque, até hoje, ainda não vi os diversos governos formados pelos partidos do Bloco Central, mexerem uma palha contra tal flagelo... E, pelo andar da carruagem, este (des)governo segue o mesmo rumo...
-

4 comentários:

Marreta disse...

Pelos vistos é um mal, certo, e dos partidos do Bloco Central, comprovado. Mais um caso de um tal cônsul em Munique promete novas páginas de jornais e muita tinta...

Saudações do Marreta e boa Páscoa, se for caso disso.

Pata Negra disse...

Toda e qq proposta apresentada no parlamento visando o combate à corrupção tem sido inviabilizada pelo PS. O cúmulo foi quando um destacado membro do partido foi autor - a solução foi uma proposta para um cargo dourado, julgo que para Londres. Aliás, o cúmulo foi que ele aceitou! Aliás, o cúmulo é que a comissão está a esgotar-se e ele regressou e voltou a falar! Apetece-me perguntar: que lugar exiges agora Cravinho?!
Um abraço com um cravinho cravado na verticalidade desta gente

Ferreira-Pinto disse...

Está à solta, pois então ... as cadeias estão lotadas!

Em sendo o caso, uma boa Páscoa.

Anónimo disse...

Os submarinos assim o confirmam: há mais corruptos à solta que presos nas cadeias...
Investigue-se o governo e alguns irão dentro...
Boa Páscoa
Pica Pau