segunda-feira, 20 de julho de 2009

Maravilhas Socretinas

-
Maravilhas socretinas: "Abandono Escolar – nos dias actuais, Portugal é o país da União Europeia com a mais baixa percentagem de população (entre 20 e 24 anos) que concluiu, no mínimo, o ensino secundário – 53,4%, sendo a média da UE-27 de 78,1%. No ano 2000, o nosso país era o penúltimo, tendo sido ultrapassado nos últimos anos, por Malta. Ao mesmo tempo, Portugal é o terceiro país na lista dos países da União Europeia com uma maior despesa por aluno, sendo somente ultrapassado pelo Chipre e pela França." "Facilitismo – a qualidade do ensino não melhorou, aliás, vemos as condições de ensino piorar a olhos vistos. Em quatro anos que passaram, o governo trabalhou para as estatísticas e para os rankings, “falseando” assim os resultados reais obtidos no nosso país, de forma a conquistar um lugar melhor perante uma Europa cada vez mais competitiva. Assim, em vez de valorizarmos o esforço e o mérito dos alunos, fomenta-se antes o desleixo e a preguiça." Conflito e Instabilidade – também nestes quatro anos foi declarada “uma guerra” à classe dos professores, com o desenvolvimento de um modelo de avaliação insustentável, injusto e igualmente burocrático. As consequências estão bem à vista.
-
Maravilhas socretinas: "Água: Desorientação total por parte do Ministro do Ambiente no tocante à gestão do sector das águas, em especial, no tocante ao papel do Grupo águas de Portugal; Não se sabe qual é o papel dos privados, da parte pública, das eventuais parcerias e dos municípios; As verbas inscritas no QREN, para o período 2007/13 para o sector das águas, cobrem apenas 1/3 das necessidades de investimento; O Tribunal de Contas (TC), relatório auditoria nº 23/2008, arrasa a gestão – em especial no que se refere à internacionalização - do grupo Adp por Mário Lino enquanto presidente, e Sócrates como Ministro do ambiente.
-
Maravilhas socretinas: "Secretário de Estado do Ambiente aprova traçado do TGV Elvas – Caia da linha Lisboa-Madrid cortando ao meio a Zona de Protecção Especial (ZPE – para a protecção de habitats de Aves Selvagens) de Torre da Bolsa e sítio do Caia. Comissário Europeu do Ambiente considerou “inaceitável que, passado tanto tempo, Portugal não garanta ainda a segurança da água potável em todo o país”. As centrais de ciclo combinado a gás natural de Sines foram licenciadas sem a necessária avaliação ambiental. Comissão Europeia iniciou processo de infracção contra Portugal por violação dos valores limite para poluição atmosférica. Processo de infracção contra Portugal, pela comissão Europeia, por falta de emissão, revisão ou actualização, até 30 Outubro 2007, das licenças para o funcionamento das instalações industriais relativas à prevenção e ao controlo integrado da poluição. Relatório da Comissão Europeia estima que Portugal será em 2012 o país que, dos 25 Estados Membros, mais aumentou as emissões de Gases com efeito estufa (GEEs) ultrapassando em 15 % o valor a que se comprometeu internacionalmente."
-
Maravilhas socretinas: "Lentidão da Justiça – O atraso da Justiça deve-se sobretudo à organização judiciária e à revisão do mapa judicial. Há uma distribuição de recursos errada, sendo que nos centros urbanos estão dois terços dos litígios e apenas um terço dos recursos. Não se trata de uma reforma legislativa mas sim de uma reforma administrativa, de execução e de Governo." "Diminuição do período de encerramento dos Tribunais (férias Judiciais) – Uma medida populista, que só serviu para criar um clima de crispação e conflito institucional com os agentes judiciais. O novo regime de férias para além de não se traduzir num aumento da produtividade, é um entrave à concertação de medidas benéficas ao funcionamento da Justiça." "Governamentalização da Justiça – o Governo do PS criou uma ferramenta informática de nome CITIUS que abrange todos os processos pendentes nos Tribunais, reivindicando para si a administração do sistema, quando em respeito pela independência dos Juízes e pela autonomia do Ministério Público, tal deveria caber ao Conselho Superior da Magistratura e ao Conselho Superior do Ministério Público."
-
Maravilhas socretinas: "Encerramentos – serviços de urgência a fechar por todo o país, centros de saúde que encerram portas e diminuem horários, maternidades com falta de condições anunciam o seu fim. Todas estas notícias se tornaram banais ao longo deste governo. Tudo isto fez com que aldeias e vilas no interior do país e não só, ficassem sem acesso aos cuidados de saúde, tendo de deslocar-se quilómetros para o conseguirem. O nosso país conseguiu cair 10 posições em quatro anos nas estatísticas europeias." "Taxas Moderadoras – o aumento das taxas moderadoras nos serviços de urgência foi apenas mais uma das medidas erradas adoptadas nos últimos anos. Se as famílias já se encontravam em situação económica difícil, o que dizer depois de medidas como esta ou outras, como por exemplo, a criação de novas taxas moderadoras para os internamentos e para as cirurgias. Portugal é, neste momento, um dos países com a saúde mais cara da União Europeia, mas ao mesmo tempo com uma das qualidades mais baixas."
-
-

1 comentário:

Ferreira-Pinto disse...

Mais preocupante nisto tudo é a hipotética dispersão em bolsa do capital das ÁGUAS DE PORTUGAL; os contratos de gestão e concessão que andam a ser negociados entre o Estado e os municípios abrem porta à concessão dos serviços ...

Seria bom que tanto o PS como o PSD dissessem claramente o que pretendem neste domínio.