quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Autoridade da Concorrência: ao serviço da GALP, BP e cª.

-
Mercado dos Combustiveis
Presidente da Autoridade da Concorrência diz que instituição tem trabalhado como nenhuma outra

-
As declarações proferidas quarta-feira à noite pelo presidente da Partex, António Costa e Silva, levaram o presidente da Autoridade da Concorrência, Manuel Sebastião, a vir hoje a público dizer que o organismo a que preside não só não está parado como “tem trabalhado como nenhuma outra autoridade de concorrência em toda a União Europeia e em toda a OCDE tem trabalhado neste sector”.
-
Em causa está o trabalho de averiguações no sector dos combustíveis, depois do presidente da petrolífera da Fundação Gulbenkian ter acusado o facto de se estar num “mercado onde há muito pouca concorrência”, e de a Autoridade ter trocado o “papel de regulador pelo de simples grupo de estudos para justificar preços”.
-
“Temos uma Autoridade [da Concorrência] que é muito anódina, é, digamos, pífia, não intervém no mercado. (...) O presidente até pode fazer um bom trabalho noutros sectores do mercado, mas nos combustíveis pura e simplesmente não existe”, disse António Costa e Silva, na quinta-feira, em entrevista ao programa Negócios da Semana, da SIC Notícias. “É uma autoridade mais de falta de concorrência”, continuou, acrescentando que a AdC mudou muito desde que Manuel Sebastião assumiu a liderança da organização, sucedendo a Abel Mateus. “O mercado estava em sentido quando Abel Mateus era presidente da AdC ao passo que agora é necessário que os órgãos de comunicação social façam pressão para que esta reconheça que havia contra-ordenações que estavam a ser investigadas”, afirmou António Costa e Silva.
-
Notas do Papa Açordas: O sr. Manuel Sebastião, amigo e compadre do sr. Pinho (esse mesmo, o dos cornichos), é mesmo um grande ponto. O Presidente da Partex, atacou forte e feio a AdC, com números e dados estatísticos que, se Manuel Sebastião fosse um homem sério, apresentava já a demissão... mas, vai continuar...
-

2 comentários:

Luís Filipe disse...

O Sebastião nunca se demitiria, pois se até o Pinho não se queria demitir, quanto mais este que tem um serviço muito importante a prestar às petrolíferas.Olhem só:hoje vi que os preços da gasolina 95 na SUIÇA estão entre 0,981 € e 1,046 € (leram bem em euros, porque em CHF é 1,5 e 1,6 por litro) conforme as companhias, o local, o tipo e estrada ou localidade, etc. Na Suiça!!! onde ganham não sei quantas vezes mais que nós, pagam impostos que é um disparate, que se quiserem ter direito a cuidados de saúde como deve ser têm de fazer um seguro «como deve ser» e pagam a gasolina a este preço! Não, cá não há cartel. É um roubo descarado e avalizado pelo Sebastião da adc e pelo governo pela voz do Ministro dos Santos que veio em sua defesa. Mas a minha esperança é que o Sócrates vai acabar com isto (se ganhar as eleições em vários mandatos seguidos, claro) porque daqui a alguns anos só poderemos andar de carros eléctricos cujas baterias precisam de ser carregadas a cada 160 km... Não votem no PCP (que sempre preveniu e alertou para que isto de privatizar os sectores estratégicos como a energia, transportes e telecomunicações só prejudicaria os consumidores e desde há mais de 30 anos que o PCP luta contra isto) e depois digam que a culpa é do vizinho do lado.

Anónimo disse...

Há coisas ainda mais simples, como por exemplo fazer compras a Espanha e trazer do outro lado "bombonas" de Butano por 10,20 cada (Repsol).

Curiosamente as da GALP ainda são mais baratas do que as da REPSOL.

Setembro lá se irá outra vez a Badajoz. Para além de consulta ao oftamologista a 35 euros a consulta, as compras irão considerar muito material escolar.

Por este andar, o "amigo" Sebastião irá fazer de Rui Pereira na próxima legislatura.

A

Rui